Unisul sedia Olimpíada Catarinense de Química

A Unisul recebeu na noite desta quarta-feira, 5/12, os estudantes da rede pública e particular que se destacaram no estudo da ciência química e as instituições de ensino que apresentaram maior número de pontos obtidos através dos alunos detentores de medalhas, na XIV Olimpíada Catarinense de Química (OCQ 2018). Neste ano cerca de 12 mil alunos participaram desta edição. Os alunos melhores classificados receberam menção honrosa, medalha de bronze, medalha de prata e medalha de ouro. Além disso, os 40 (quarenta) alunos melhores classificados nas Modalidade A e B participarão da Olimpíada Brasileira de Química – OBQ, a ser realizada no mês de agosto de 2019.

O objetivo da olimpíada é desenvolver o pensamento científico na formação do aluno e do cidadão. Segundo o reitor da Unisul, Mauri Luiz Heerdt, a olimpíada catarinense de química é um grande movimento para qualificar o ensino da área, desenvolver os conhecimentos dos estudantes e melhorar a própria vida do planeta. “Pois a área da química e responsável por uma série de inovações importantes para isso”.

Para a Coordenadora da Olimpíada Catarinense de Química – OCQ 2018, professora Francielen Kuball Silva o evento visa despertar nos estudantes o gosto pela ciência.  “Eles perceberam na química um mundo de possibilidades e esperamos que esta seja a área que eles irão escolher para exercer sua profissão”.

De acordo com o Delegado Regional do CRQ XIII e membro da Comissão Organizadora da OCQ 2018, professor Jonas Comin Nunes, em um mundo que depende cada vez mais do conhecimento, em que novas tecnologias são introduzidas com frequência crescente, a difusão do saber é indispensável ao exercício da cidadania. A realização de olimpíadas científicas é imprescindível para despertar nos alunos o interesse e a melhor compreensão dos conteúdos, além de ser uma ferramenta de promoção do aprendizado significativo dos conhecimentos químicos.

Olimpíadas de Química em Santa Catarina

Para as instituições de ensino de todo o país, as olimpíadas científicas representam a chance dos estudantes avaliarem seu desempenho e conquistarem não apenas medalhas, mas também saberes diversos. As competições são dedicadas a diferentes disciplinas, e o objetivo é que os aprendizes percebam que serão laureados, à medida que tiverem um desempenho de referência em relação aos demais.

Em 2004, a Unisul através dos cursos de Engenharia Química, Licenciatura em Química e Química Industrial, juntamente com o Conselho Regional de Química – CRQ 13ª Região engajaram-se na realização da Olimpíada de Química, nas suas etapas estaduais (Catarinense) e nacional, tendo como Coordenador o Prof. Gilson Rocha Reynaldo, pela Unisul, e Coordenador Adjunto o E.Q. José Maximiliano Muller Netto, pelo CRQ XIII, dando origem em 2005 a primeira Olimpíada Catarinense de Química – OCQ, com um total de 560 (quinhentos e sessenta) alunos participantes.

Atualmente a Olimpíada Catarinense de Química – OCQ, recebe o apoio da Universidade do Sul de Santa Catarina – UNISUL, através dos cursos de Engenharia Química, Licenciatura em Química, Química Industrial e Gerência de Ensino, Pesquisa e Extensão – GEPEX, do Conselho Regional de Química – CRQ 13ª Região, através de seu projeto de apoio ao ensino da Química de seu Programa de Educação Continuada.

A Olimpíada Catarinense de Química – OCQ é dedicada a estudantes matriculados na rede de ensino médio de todo Estado de Santa Catarina e é executada em 02 (duas) etapas. A primeira realizada na própria escola inscrita e a segunda nas cidades polos definidas pela comissão organizadora da OCQ.

Neste ano, participaram da Etapa I da XIV Olimpíada Catarinense de Química – OCQ 2018  alunos, divididos nas modalidades A (estudantes do 1° ano/série), B (estudantes do 2° ano/série) e C (estudantes do 3° ano/série). Já na Etapa II, 607 (seiscentos e sete) alunos na modalidade A, 752 (setecentos e cinquenta e dois) alunos na modalidade B e 442 (quatrocentos e quarenta e dois) alunos na modalidade C, totalizando 1.801 (um mil, oitocentos e um) alunos participantes.

Mais informações no site www.ocquimica.com.br

COMPARTILHAR