Veterinária ensina a empreender para os futuros profissionais inovarem

Conhecer o mercado para empreender com dosagem de inovação é a receita que o professor de Medicina Veterinária da Unisul, Daniel Bittencourt, dá para que os negócios dos futuros profissionais em formação fujam à tendência natural de a ideia morrer antes de se tornar um produto de sucesso no mercado profissional e empresarial.

“Para isso, é necessário um planejamento eficaz no sentido de qualificar o produtor e reforçar estratégia de mercado. As noções dos 5 “P” – produto, preço, praça, promoção e propaganda – são fundamentais à compreensão da complexidade do mercado. Em sala estudamos as características empreendedoras para que os alunos se estruturem em busca do sucesso em negócio”, explica o docente.

Para Daniel Bittencourt, é importante ao futuro médico veterinário conhecer o mercado, os pontos fortes e fracos e até os concorrentes, o que o desafia a investir em inovação para ser diferente e não apenas mais um na concorrência. Ele cita também a necessidade de o profissional contabilizar custos e diagnosticar a viabilidade do negócio que pretende empreender.

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), o Brasil é o quarto país do mundo em população total de animais de estimação. Além disso, o mercado pet brasileiro é o terceiro maior do mundo em faturamento, tendo somado mais de 20 bilhões em 2017.

COMPARTILHAR