Estratégias de manejo, saúde animal e produção são destaques da VII Semavet

A VII Semana Acadêmica de Medicina Veterinária (Semavet), evento destinado aos acadêmicos das áreas de Ciências Agrárias e Saúde que aconteceu entre 4 e 6 de setembro, abordou questões indispensáveis para a formação do médico veterinário. Ao trazer conhecimento de estratégias de manejo, saúde animal e produção, oportunizou aos alunos, professores e profissionais, a discussão sobre avanços tecnológicos nas áreas de produção e pesquisa, fornecendo aperfeiçoamento técnico-científico e proporcionando a integração sociocultural dentro do ambiente acadêmico. A coordenadora da Semavet, professora Débora Maria Callado, salienta que ao participar mais de perto conseguiu ver o empenho dos alunos para a realização deste movimento. “Organizada pelo centro acadêmico, a Semana Acadêmica de Medicina Veterinária é um diferencial do curso, nela há várias palestras que complementam a formação dos estudantes”, completa Débora.

Na fala inicial de abertura do evento, o diretor do Campus Tubarão, Rafael Avila Faraco, apontou para a importância das relações interpessoais no ambiente profissional, pensando e se colocando no lugar do outro, através do exercício da empatia. “Está se evidenciando há algum tempo que um bom profissional não é aquele que domina a técnica, mas aquele que consegue lidar muito bem com as relações interpessoais”, destaca Rafael.

Por intermédio da proposta ‘Coaching: Escolheu veterinária porque gosta de bicho? #sabedenadainocente’, a prática da empatia foi parte do que falou o primeiro palestrante da Semavet, professor Kaleizu Rosa. De forma descontraída, mesclando mitologia grega, conceitos filosóficos e a profissão que exerce, o médico veterinário, com doutorado em cardiologia, apontou a relação interpessoal como fundamento para direcionar a profissão. “É tão bom quando procuramos um serviço e a pessoa do outro lado nos atende de forma respeitosa, e, por isso, temos que ser nós ao fazer pelo outro. Ser veterinário é relacionar-se”, destaca o palestrante. Em um segundo momento, Kaleizu ainda atentou para ‘Como diferenciar as causas da distrição respiratória na emergência’, conteúdo voltado ao lado profissional da formação. Ainda nesta segunda-feira aconteceu a palestra sobre ‘Acupuntura e Ozonioterapia: Como? Quando? Por que?’, com Marcele Oliveira; e sobre ‘Selvagens’, com Igor Magno.

Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (11)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (10)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (9)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (8)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (7)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (6)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (5)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (4)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (3)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (2)
Veterinária traz questões indispensáveis para a formação na VII Semavet (1)

Confira as outras temáticas abordadas na VII Semavet:

– Estratégias de manejo essenciais para o sucesso na criação e recria de terneiras, com Alexandre S de Abreu;
– Ressonância Magnética em equinos, com Vânia M. Vasconcelos Machado;
– A importância dos médicos veterinários no contexto da defesa sanitária animal em SC, com Cláudia Scotti Ducione Matos;
– O sistema brasileiro de inspeção de produtos de origem animal, com Rafael Moares & Margarida Seico Akama Yokemura;
– Suínocultura, José Luiz;
– Atualidade na abordagem do paciente com hérnia de disco, com Guilherme Galhardo Franco;
– e Nutrição de cães e gatos, com Patrícia Medeiros.

COMPARTILHAR