6 dicas para uma boa alimentação neste verão

As altas temperaturas do verão chegarame com elas vem a necessidade de ingerir alimentos que possam auxiliar na hidratação e no bom funcionamento do organismo. Essa necessidade aumenta se o dia for de lazer junto ao mar.

Neste caso, as dicas da nutricionista, e professora da Unisul, Ana Carla Cruz, são importantes para as pessoas que gostam de curtir os dias de sol na praia:

Dica 1 – A ingestão de líquidos é indispensável para evitar a desidratação e para repor os sais minerais perdidos na transpiração constante. As recomendações de ingestão hídrica dependem de uma série de fatores, mas de maneira geral 2 litros é suficiente para adolescentes, adultos e idosos, e 1,5 litros para crianças.

Dica 2 – Opte principalmente por água, água de coco, sucos naturais e chás naturais gelados. Evite refrigerantes, bebidas alcoólicas e adoçadas pois estes contém muito açúcar, calorias e conservantes e são pobres em nutrientes, além de auxiliar no processo de desidratação.

Dica 3 – A alimentação deve ser leve para garantir o bom funcionamento do organismo e evitar mal estar. Leve frutas, oleaginosas, barrinhas de cereal e alimentos a base de cereais integrais ao invés dos refinados, todos devidamente embalados acondicionados em caixas térmicas para evitar contaminação e perda das propriedades nutricionais.

Dica 4 – Se preferir comprar algo para comer na praia, opte por milho cozido, picolés de frutas ou saladas de frutas, porém preste atenção nos locais de compra, que devem ter autorização para funcionamento e oferecer condições seguras de manipulação e conservação dos alimentos.

Dica 5 – Evite levar para a praia alimentos gordurosos, embutidos, frituras, alimentos com molhos, maionese e alimentos a base de leite ou creme de leite pois estes podem perder sua qualidade devido as altas temperaturas e trazer problemas gastrointestinais.

Dica 6 – Tome cuidado com alimentos vendidos por ambulantes como espetinhos de carnes e queijos, castanhas e sanduíches pois as condições em que foram preparados e estocados são desconhecidas, o que representa um risco a saúde dos consumidores.

[su_youtube url=”https://youtu.be/frqIJg_Zb40″ width=”700″]

COMPARTILHAR