Cineclube exibe documentário sobre luta e ativismo dos negros no Brasil

O documentário “Quem Precisa de Identidade?” abre a programação do Cineclube Cinema Unisul em março. Dirigido por Kátia Klock e Márcia Navai, são mulheres, homens, pessoas LGBTs, povo de santo, imigrantes que ganham a tela com suas vivências e experiências, colocando em debate o que é ser negra e negro no Brasil.

Ainda neste mês a programação exibe ficção científica, aventura e drama nas sessões sempre de quinta-feira a domingo, às 20 horas. O Cineclube é uma parceria da Unisul, por meio do curso de Cinema, com a Fundação Catarinense de Cultura de Santa Catarina, oferece programação gratuita de cinema no CIC (Centro Integrado de Cultura), em Florianópolis.

Programação completa do Cincelube

Dia 05/03, às 20 horas – QUEM PRECISA DE IDENTIDADE?
Direção: Kátia Klock e Márcia Navai
Gênero: Documentário
País:  Brasil
Ano: 2020
Duração: 83 minutos
Sinopse: Histórias íntimas e coletivas despertam sensibilidades para questões sociais latentes. São mulheres, homens, pessoas LGBTs, povo de santo, imigrantes que ganham a tela com suas vivências e experiências, colocando em debate o que é ser negra e negro no Brasil. Em grupos e em ações individuais elas mobilizam ativismo e superação na luta cotidiana pela existência e por um lugar de respeito e de direitos.

De 06 a 08/03, às 20 horas – O LADRÃO DE SONHOS
Direção: Jean-Pierre Jeunet
Gênero: Aventura/Drama/Ficção Científica
Ano de Lançamento: 1995
Duração: 112 minutos
País: França
Classificação Indicativa: 12 anos
Sinopse: Krank e seus capangas foram criados por um cientista louco, e tem como maior tormento sua incapacidade de sonhar. Como solução, ele começa a sequestrar crianças para roubar seus sonhos, mas como ele as assusta, só consegue seus pesadelos. Quando o irmão mais novo de um forte dono de circo é levado por Krank, ele o persegue junto com seus excêntricos amigos até conseguir achar seu irmão e por fim no reinado do vilão.

De 12 a 15/03, às 20 horas – A AVENTURA
Direção: Michelangelo Antonioni
Gênero: Drama
Ano de Lançamento: 1960
Duração: 140 minutos
País: Itália
Classificação Indicativa: 14 anos
Sinopse:  Um grupo de italianos ricos está em um cruzeiro pela costa da Sicília, quando uma das integrantes desaparece misteriosamente. Seria assassinato, sequestro, acidente ou suicídio? Enquanto seu namorado e sua melhor amiga a procuram pela Itália, eles começam a ter um caso. Superando nossas expectativas, Antonioni transforma um mistério em uma reflexão sobre a existência humana. “A Aventura” é mais uma pérola do cinema italiano dos anos 60. No filme, Antonioni procura analisar o isolamento emocional, a decadência moral, a falta de comunicação, a fragilidade dos sentimentos, o vazio, existentes no mundo das pessoas abastadas da época. Este filme forma com “A Noite” e “O Eclipse”, a famosa trilogia de Antonioni sobre “o tédio existencial”.

De 19 a 22/03, às 20 horas – A NOITE
Direção: Michelangelo Antonioni
Gênero: Drama
Ano de Lançamento: 1961
Duração: 122 minutos
País: Itália
Classificação Indicativa: 16 anos
Sinopse: Após dez anos de casamento, Lídia e Giovani passam uma noite permeada de momentos de angústia e luxúria, numa busca involuntária de respostas para a crise de seu relacionamento. Segundo filme da célebre “trilogia da incomunicabilidade”, formada ainda por A Aventura e O Eclipse.

De 26 a 29/03, às 20 horas – O ECLIPSE
Direção: Michelangelo Antonioni
Gênero: Drama
Ano de Lançamento: 1962
Duração: 126 minutos
País: Itália
Classificação Indicativa: 12 anos
Sinopse: Após passar a noite discutindo, Vittoria rompe com Riccardo, seu namorado. Ao ir se encontrar com a mãe na Bolsa de Valores, Vittoria conhece Piero, um jovem e elegante corretor da bolsa. Ele é um sedutor, mas ela resiste no início. Gradativamente Vittoria vai se apaixonando. O Eclipse é a última parte da célebre “trilogia da incomunicabilidade”.

COMPARTILHAR