Pôsteres apresentaram resultados de pesquisas na Junic

Alunos pesquisadores dos cursos de graduação, das quatro Unidades de Articulação Acadêmica da Unisul (UnA), expuseram os resultados de suas investigações ou extensões na Unidade Pedra Branca. A Jornada de Iniciação Científica (Junic) foi realizada nesta segunda-feira, 5, e contou com 143 pôsteres produzidos nos campi Grande Florianópolis, Tubarão e UnisulVirtual.

A décima edição da Junic mobilizou a comunidade acadêmica na disseminação dos resultados de pesquisas fomentadas com recursos institucionais, como é o caso do Programa Unisul de Iniciação Científica (Puic) e Professor Inovador. O evento também divulga resultados de programas apoiados pelo Governo do Estado de Santa Catarina, como o Artigo 170 e o Artigo 171 – Pesquisa, bem como programas apoiados pelo Governo Federal, como o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e Programa Institucional de Bolsas de Iniciação e Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti).

A UnA das Ciências da Saúde e Bem Estar foi a área com o maior número de pesquisas submetidas, foram 72 pôsteres. A aluna da quinta fase do curso de Odontologia, Andressa Laitart, avaliou a quantidade de pasta adequada para a escovação de dentes em crianças de zero a cinco anos. Ela concluiu que o dentifrício fluoretado (flúor) é importante desde o nascimento do primeiro dente. “Caso isso não aconteça ela pode causar um desenvolvimento incompleto do tecido ou do órgão do esmalte do dente, manchando o dente de marrom ou branco”, relatou.

Já, Ana Heymanns, formanda em Nutrição, avaliou os hábitos alimentares, as curvas de crescimento e o desenvolvimento de crianças atendidas no Clínica de Fisioterapia da Unidade Pedra Branca. Crianças com paralisias e outras patologias podem apresentar dificuldades na alimentação e consequentemente no crescimento e tratamento fisioterápico. “Conseguimos observar um número expressivo de crianças que apresentam desnutrição, algo que afeta no seu crescimento. Se elas tivessem acompanhamento nutricional, talvez estivessem mais aptas a receber o tratamento”, pondera.

Os alunos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (PPGCS) também participaram da Junic. O coordenador, professor Jefferson Traebert, explica que os pesquisadores do Programa se envolveram nas avaliações dos pôsteres e das apresentações orais. “Como eles são mestrandos e doutorandos buscam uma formação em pesquisa e docência. Então essa foi uma oportunidade de exercerem essa sua formação continuada”, contextualiza.

A UnA das Ciências da Produção, Construção e Agroindústria teve 29 pesquisas apresentadas. A aluna de Agronomia do Campus Tubarão, Érika Duarte Titon, apresentou trabalho acerca da multiplicação invito de uma espécie de bambu. “Trabalhamos com duas espécies para conseguir a multiplicação invito. Já tivemos resultados, uma espécie se adaptou melhor com o meio de cultura do que a outra”, explica.

A UnA Ciências Sociais, Direito, Negócios e Serviços apresentou 27 pesquisas. O aluno da décima fase de Direito, Mateus Jacy Floriano, adotou o tema ‘Semeando a Cidadania’. A ideia nasceu com o intuito de algum dia ter direitos fundamentais em colégios públicos como matéria de fundo. “A intenção trazendo temas como impeachment, Maria da Penha, ressocialização, separação dos poderes, alienação parental, educação e cometimento de delitos.  Já estamos com convênio no colégio Henrique Stodieck”, diz.

A UnA  das Ciências da Educação, Humanidades e Artes apresentou 15 trabalhos. Para o diretor do Campus Grande Florianópolis, professor Hércules de Araújo, é importante esta troca de conhecimento entre professores e alunos pesquisadores.

A Junic também expôs dois artistas plásticos. A professora de engenharia e artista plástica, Heloisa Regina Turatti Silva, ministra disciplinas de física e química. “A minha exposição tem a ideia de trazer e mostrar como que a ciência e a arte não estão longe uma da outra, ambas tem muito em comum. Com a exposição dos desenhos tento derrubar o pré-conceito criado que arte e ciência não tem nada a ver, dessa forma formamos acadêmicos e futuros acadêmicos de engenharia sem pré-julgamento no assunto”, finaliza.

 

 

 

 

 

COMPARTILHAR